Ir para o menu| Ir para Conteúdo| Acessibilidade Alternar Contraste | Maior Constraste| Menor Contraste

Instituto Estadual de Florestas - IEF

Bosques Modelo: um instrumento para a gestão territorial

PDFImprimirE-mail

Os Bosques Modelo (BM), também conhecidos como Florestas Modelo, são processos sociais, inclusivos e participativos que procuram o desenvolvimento sustentável de um território e, portanto, contribuem para alcançar objetivos globais de redução da pobreza, mudanças climáticas, luta contra a desertificação e metas de sustentabilidade.

 

Os princípios que orientam sua implementação são o associativismo, a gestão da paisagem, o compromisso com a sustentabilidade, a governança, o planejamento de médio e longo prazo e o intercâmbio de conhecimentos, construção de capacidades e trabalho em rede.


Esse conceito foi elaborado no Canadá na década de 1980 a fim de orientar a gestão de suas áreas protegidas e conseguir o envolvimento da população do entorno com a simultânea geração de renda para os atores locais. Em 1992, ele foi apresentado ao mundo na Conferência das Nações Unidas para o Meio Ambiente e o Desenvolvimento das Nações Unidas, realizada no Rio de Janeiro.


A partir daí, foram criadas redes locais, nacionais e regionais para o intercâmbio de experiências relacionadas aos Bosques Modelo, o que propiciou a criação da Rede Iberoamericana, constituída por representantes de quinze países da América do Sul, dentre os quais o Brasil, da América Central e Caribe, além da Espanha.

 

A experiência mineira na implementação dos Bosques Modelo


Existem em Minas Gerais dois territórios reconhecidos pela Rede Iberoamericana de Bosques Modelo. O BM Mata Atlântica, desde 2004, está situado na maior parte da área de abrangência do bioma de mesmo no Estado alcançando cerca de 2,5 milhões de hectares, no qual estão localizados mais de 230 municípios.

 

BM Mata Atlntica
Figura 1: Área de abrangência do Bosque Modelo Mata Atlântica
 
O BM Mosaico Sertão Veredas Peruaçu, resultado da ampliação do BM Pandeiros, reconhecido desde 2005, estende-se por aproximadamente 1,8 milhão de hectares em 11 municípios (em Minas Gerais: Arinos, Bonito de Minas, Chapada Gaúcha, Cônego Marinho, Formoso, Itacarambi, Januária, Manga, São João das Missões e Urucuia; na Bahia: em Cocos).
 
BM Sertão Veredas Peruaçu
Figura 2: Área de Abrangência do Bosque Modelo Mosaico Sertão Veredas Peruaçu
 
As ações e resultados apresentados anualmente nesses dois territórios podem ser visualizados nos Relatórios Anuais elaborados pela Rede Iberoamericana, mas podem-se destacar o fomento ao extrativismo de frutos, a apicultura, horticultura e uso sustentável de madeira para fabricação de doces, dentre outros.
 
Capítulos sobre os Bosques Modelo de Minas Gerais reconhecidos pela Rede Iberoamericana (Anuários 2010 a 2014 e 2017)

IEF|

Rodovia João Paulo II, 4143, Bairro Serra Verde - CEP 31630-900
Todos os direitos reservados - Aspectos legais e responsabilidades